terça-feira, 8 de agosto de 2017

Tudo sobre ETF, Vantagens, Desvantagens, Estratégias para Aumentar a Rentabilidade

  Vou mostrar  as características do  ETF, vantagens e desvantagens,  como aumentar a  rentabilidade com ETF, com muito baixo risco.





O que é ETF



  ETF (Exchange Traded Fund), é  um fundo de investimento em índice,  procura ter um retorno muito semelhante a determinado índice de ações,  suas cotas são negociadas em bolsa.





 Características


Alta volatilidade - como são Fundos que são compostos por ações naturalmente tem alta volatilidade, sendo assim, em algumas anos apresentam rentabilidades muito positivas, e outros anos rentabilidades  muito negativas, (tanto pode subir muito como cair muito).


Longo prazo - Geralmente são produtos para quem esta pensando no longo prazo, com horizonte de mais de 15 anos,  para uma aposentadoria ou independência financeira.






Alguns dos Principais ETFs

 

 BOVA11 - Baseado no Ibovespa, ações de companhias que representam mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro da Bolsa.

DIVO11 - Baseado em Ações pagadores de dividendos, (embora os proventos sejam aplicados na compra de mais ações, não diretamente distribuídos ao investidor).

SMAL11 - Baseado no índice em  Small Cap, em ações de companhias com os menores Valores de Capitalização listadas na Bolsa.

IVVB11  -  índice que busca retornos de investimentos que correspondam  ao índice S&P 500 em reias, (índice das 500  empresas mais importantes  do mercado americano).







7 Grandes Vantagens de ETF

 

 Diversificação a Baixo custo -  voce consegue ter uma carteira diversificada apenas pagando uma corretagem, e  baixa taxa de administração, geralmente menor do que 0,7% ao ano, então com uns 1000 reais já se pode começar a investir em ETFs.


 Reinvestimento automático dos proventos (fase de acumulação) - os proventos que as ações do ETF pagam são automaticamente reinvestidos por parte do fundo na compra de mais ações, ao reinvestir automaticamente os proventos, faz com que os juros compostos aumentem,  sem voce ter trabalho, isto é muito importante para quem ainda esta na fase de acumulação.


Possibilidade de investir com pouco conhecimento - como o ETF acompanha o índice voce precisa apenas de saber o básico para investir, e fazer aportes reguladores, (cada 3 meses, ou cada 6 meses, ou  1 vez por ano), é importante que voce aporte, principalmente quando a cotação cair, no futuro isso vai fazer muita diferença 


Não consegue ter desempenho pior do que o do Índice que investiu -  mesmo uma pessoa com pouco conhecimento, nunca vai ter desempenho pior do que o índice, porque o ETF acompanha um índice de maneira quase perfeita.


Não precisa de perder tempo com o Investimento -  para o investidor  que tem uma emprego bem pesado, uma profissão exigente, que tem uma vida muito ocupada, é que não dispõe de tempo para estudar investimentos, uma vez que gasta quase todo o tempo na profissão para conseguir mais dinheiro, e prefere com o tempo livre passar com a familia, e além disso acha aborrecido estudar investimentos. 



Diversificação em outras partes do mundo -  as vezes o investidor quer ter por exemplo 5% ou 10% em ações da bolsa americana, só que na América existem milhares ações na bolsa, o que levaria muito estudo e imenso trabalho, para analisar uma boa parte delas, (se o valor investido não for muito grande, pode não valer a pena o trabalho, que podia ser aplicado para conseguir um aumento de  renda mensal no próprio emprego, ou conseguindo renda extra),  e além disso o custo das varias corretagens para montar uma carteira de Ações só para 5% ou 10% do patrimônio pode não valer a pena (a não ser que o patrimônio seja muito grande), então com o IVVB11 é possível diversificar na Bolsa Americana com baixo custo aplicando nas 500 empresas mais importantes do mercado americano, assim voce não fica sujeito apenas ao risco Brasil, já que uma parte do dinheiro esta em ativos fora do Brasil.



São praticamente inquebráveis -  as ações podem quebrar (embora algumas seja muito difícil de isso acontecer),  por isso se usa uma carteira diversificada,  enquanto que os ETF não podem quebrar, porque tem uma grande diversificação lá dentro por exemplo o BOVA11 tem as grandes empresas do Brasil tem uma enorme diversificação, já o IVVB11 tem dentro as 500 empresas mais importantes da bolsa Americana,  é ótimo saber que é inquebrável isso da uma enorme segurança, quanto mais   o ETF  cair, mais voce pode aporte, já que ele não vai quebrar, ao aporte grandes quantidades de dinheiro na queda, voce baixa o preço médio, consegue comprar muito mais cotas com a mesma quantidade de dinheiro,  que vai fazer aumentar muito a rentabilidade no  longo prazo, e consequente acumular mais patrimônio.








4 Grandes Desvantagens do ETF

 

Impossibilidade de escolher as suas ações - se é um investidor que gosta de estudar, aprender sobre ações, analisar Balanços das empresas, acompanhar relatórios e os fatos relevantes, acaba por ser aborrecido não poder escolher, suas ações, não ser o  próprio dono do seu destino.



Impossibilidade de retirar de dentro dos Índices algumas ações ruins -  todas as pessoas que percebem de investimento sabem que dentro do índice IBOVESPA, existem empresas ruins, com divida alta, margens baixas, dando prejuízo, que não gera valor ao acionista, ao compra por exemplo o BOVA11 é impossível retirar essas empresas ruins do ETF, voce é obrigado a ficar com a cesta toda  de ações boas e ações ruins, o que costuma prejudicar o desempenho do ETF, por isso que a rentabilidade do índice IBOVESPA neste últimos  5 anos perdeu para o CDI, devido as empresas ruins que estão dentro do índice IBOVESPA.



Impossibilidade de ter um ganho acima do Índice que investiu - Ao investir ETF ele vai acompanhar o índice de maneira quase perfeita, logo o seu desempenho vai ser parecido com o desempenho do índice que ele investe. Uma carteira de ações sólidas, lucrativas, com boa saúde financeira, boa geração de caixa, margens altas, vantagens competitivas, bem administradas, boa preservativa futura, compradas abaixo do valor intrínseco com margens de segurança tem boa chance de render mais do que um ETF no longo prazo.



Impossibilidade de receber proventos diretamente (para fase Independência Financeira) - Ao ter uma carteira de ações boas pagadores de dividendos, se tiver já na fase da independência financeira, voce vive  dos proventos sem precisar de vender ações, isso é muito bom porque nas crises voce não precisa de vender, para retirar o dinheiro para viver, enquanto que ao ter uma carteira de ETF na fase da independência financeira como ele automaticamente reinveste os proventos para comprar ações, voce é sempre obrigado a vender uma parte das cotas para viver, se o mercado tiver em baixa voce é obrigado a vender uma parte das cotas a preços baixos para viver, e ao vender voce paga imposto de renda, já os dividendos  das ações são isentos de imposto de Renda.


Imposto de renda sobre o lucro 15% - os ETFs sempre que tiverem lucro na venda vai ter de pagar 15% de imposto de renda, enquanto que nas ações voce tem isenção de imposto de renda nas vendas ate 20 mil reais por mês.







Para quem são os ETF

 


  Os ETF são para  os investidores com as seguintes características:

-Tem planos de longo prazo, com horizonte de mais de 15 anos, pensando numa independência financiara, ou numa aposentadoria.

-Não se importam com volatilidade (quando a rentabilidade for muito  negativa, é importante que o investidor tenha o  perfil  de Renda Variável para não vender na baixa, se possível aportar mais dinheiro na baixa).

 -Querem ter mais tempo livre, pois são investimento que não demandam tempo.

-Não se importam de não ser eles a escolher as próprias ações da carteira.

-Para quem não tem muito conhecimento sobre o Mercado das Ações (pois tem uma rentabilidade sempre igual a do Índice).



 Também os ETF são para investidores que querem investir em outros países, por exemplo na bolsa americana no S&P500, de maneira a diversificar o risco entre os países, e não apenas ficarem expostos ao risco do Brasil.








2 Estratégias  para  Aumentar a Rentabilidade nos ETF

 

 

Comprar quando o preço desce  (através da alocação de ativos)

 

 É muito importante que voce faça alocação de ativos,  pelo menos 1 vez por ano, mas pode ser a cada 3 ou 6 meses, fazer rebalanceamento da carteira, através de novos aportes. 
 
 Sempre que ETF tiver para trás, ou com rentabilidade negativa, voce deve aportar dinheiro nele, assim aumentara a rentabilidade quando o fundo subir.
  Pode aportar com confiança e tranquilidade sempre que tiver rentabilidade negativa porque os ETF são  praticamente inquebráveis,  ao comprar quando o preço caiu voce compra mais cotas com mesmo dinheiro, que no longo prazo vai aumentar muito a rentabilidade, com baixo risco.




Exemplo BOVA11

Preço em 02/0172015  é de 47,26 reais

 comprou  200 cotas 

 dinheiro investido 200 x 47,25 = 9 452 reais

 Cotação em 08/08/2017 é de 65,66

 Rentabilidade total bruta  foi de 38,93%





Agora fazendo aportes quando o preço cai

Preço em 02/0172015  é de 47,26 reais

comprou  100 cotas 

dinheiro =100 x 47,25 = 4 725 reais

Comprando mais 110 cotas em 30/12/2015 preço 42,13

dinheiro  novo aporte = 110 x 42,13 = 4 634,30 reais

 preço médio desceu de 47,26 reias para 44,57 reais

rentabilidade total bruta agora aumentou para 47,31%


 
  Com esta estratégia a sua rentabilidade  total bruta passou de 38,93%  para 47,31%

  Como o preço desceu em 30/12/2015 para 42,12 reais, permitiu em vez de 100 cotas comprar 110 cotas, com mesmo dinheiro (ate ligeiramente menos), o que fez baixar o preço médio  de 47,25 reias para 44, 57 reais aumentando a rentabilidade no periodo.

 Esta estratégia de comprar bastante quando o preço cai do ETF (já que é praticamente inquebrável), faz uma grande diferença na rentabilidade e no acumulo de patrimônio no longo prazo.
 







 Aluguel de Ações

 

 Como os ETF são investimentos para longo prazo,  para ficar investido por mais de 15 anos para aposentadoria, para independência financeira, voce não vai querer vender, e além disso são praticamente inquebráveis então pode deixar alugado e receber uma remuneração por isso, e usar essa remuneração para comprar mais cotas do ETF para fazer juros compostos mais potentes.


Alias quem tem ETF para longo prazo não vejo nenhum motivo para não os ter alugados voce quer ficar com eles por 15 anos são para longo prazo e são praticamente inquebráveis, então alugar ate ajuda voce a não vender na baixa e ainda ganhar um dinheiro extra mesmo pequeno, com muito baixo risco.

As taxa de aluguer ao ano (media dos últimos 15 dias) estavam de:

BOVA11  1,85%

DIVO11  5,00%

SMAL11  1,20%

IVVB11  2,95%



 Estas taxas variam bastante ao longo do tempo, os ETF não costumam ficar alugados todo o ano, apenas alguns dias, ou no máximo uns meses.

Vamos supor que fica-se  alugados em media  3 meses por ano a rentabilidade seria

BOVA11  0,46%

DIVO11  1.23%

SMAL11  0.30%

IVVB11 0,73%



 Para ter ideia se vale a pena ou não, vamos dar em exemplo

Aplicou 10 000 no ETF teve uma rentabilidade de 12% ao ano ao fim de 30 anos

dinheiro total bruto de 299 599 reais, descontando 15% de IR fica dinheiro liquido de 256 159 reais


 Aplicou 10 000 reais no ETF teve uma rentabilidade de 12,46% ao ano (12% + 0,46% do aluguer de ações) ao fim de 30 anos

dinheiro total bruto de 338 799 reais, descontando 15% de IR fica dinheiro liquido de 289 462 reais



Uma diferença de 33 303 reais (é muito dinheiro), devido aos 0,46% do aluguel de ações, então vale a pena o aluguel  para longo prazo.




 Estas duas estratégias  devem ser usadas em conjunto, para aumentar os ganhos ainda mais.







Conclusão

 

 Utilizando essas 2 estratégias em conjunto, de comprar de ações quando o preço baixa, através dos novos aportes, e o aluguel de ações, voce terá um rendimento do ETF melhor do que o rendimento do índice.

  Boa noticia, voce terá a tranquilidade de não ter uma rentabilidade pior do que a do índice, uma vez que o ETF segue o índice.

 Warren Buffett falou que para a grande maioria dos investidores (que não tenham muito conhecimento) devem investir num ETF que acompanhe o S&P 500, para o longo prazo é a melhor escolha.

 Vale a pena ressaltar que uma carteira de Ações bem escolhida, por alguém estuda mercado financeiro, lê muitos livros, relatórios, comunicados das empresas,  tem conhecimento de analise de balanços, conhece as  empresas, que compra boas empresas sólidas, saudáveis financeiramente, com vantagens competitivas, com boas prestativas futuras,  com o preço abaixo do seu valor intrínseco com margem de segurança, tende a ter um desempenho e uma rentabilidade no longo prazo melhor que os ETF , porem não existe garantia.





Lembrando que é apenas minha opinião pessoal, não é uma recomendação.






Aviso: Este blog é um lugar onde eu partilho a minha opinião e minha visão do mercado, os exemplos que aqui expostos são apenas didáticos e ilustrativos, este blog não recomenda ninguém a comprar/vender/manter Ações, Fundos Imobiliários, ou qualquer outro produto financeiro, a decisão e a responsabilidade do investimento é sua, deverá estudar e  aprender máximo de educação financeira para tomar boas escolhas.









 

 











6 comentários:

  1. interessante, como funciona alugar ações e ETFs ? vc poe um preço, igual imovel ? qual a vantagem para quem está alugando ? obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você liga para a corretora, ou manda um email a pedir para alugar as suas ações ou ETF, ou alguns HB consegue fazer diretamente.

      Como doador (aquele que empresta as ações), você empresta suas ações em troca de uma taxa anual (essa taxa varia muito dependendo da ação, existem taxas bem pequenas de 0,2% ao ano, e outras bem maiores de 5% ao ano e ate mais), geralmente os empréstimos duram poucos dias porque o tomador(quem pega as ações) pode entregar quando quiser.

      Como doador é muito importante que escolha ações para colocar alugar, que não vão falir, nem ter problemas com seus fundamentos, ações de baixo risco, pois não as pode vender durante o empréstimo.

      o doador(quem empresta) continua a receber os proventos igual, sem nenhuma alteração


      Quando ao tomador( quem pega as ações), ele tem de pagar o empréstimo pelo dias referentes, se ficar só um ou dois dias, vai pagar bem pouco.

      ele espera que a ação ou fundo que alugou vai cair.

      exemplo

      ele aluga um 100 ações

      preço da Ação são 30 reias, assim que aluga vende as 100 na bolsa por 30 reais cada uma

      a ação cai para 25 reais ele recompra as 100 ações

      e devolve ao dono

      ganho 30 x 100 e gastou 25 x 100

      3000 - 2500 = 500 reais de lucro

      vamos supor que o aluguel seja 3 reias, ficava com 497 reais de lucro



      já se a ação subisse para 35 ele recompre-se as ações por esse preço

      ganhou 30 x 100 gastou 35 x 100

      3000 - 3500 = - 500 (de prejuízo)

      mais preço do aluguel de 3 reais , fica com 503 reais de prejuízo

      o tomador tem de sempre devolver ao doador a mesma quantidade de ações que comprou neste caso as 100


      Quem é o tomador tenta prever o mercado, eu sigo a filosofia de Warren Buffett de não prever os movimentos de curto prazo no mercado, então eu não sou tomador de ações, as vezes quando são seguras, sólidas,lucrativas, boa saúde financeira, boa governança, com vantagens competitivas, boas perspectivas futuras, posso ser doador (emprestador) de ações de baixo risco, para ganhar uma rentabilidade extra, embora pequena.

      Os ETF tem essa vantagens como são praticamente inquebráveis o BOVA11 e o IVVB11, são para longo prazo mais de 15 anos, o investidor ao deixar alugadas seus ETF como doador recebe um rendimento extra com muito baixo risco.

      Pode colocar no google general investidor aluguel de ações, onde ele explica muito bem como funciona, aconselho a leitura.

      Abraço

      Excluir
  2. Olá DIL!

    Parabéns pelo post!
    Existe uma desvantagem nos ETFs da bolsa brasileira que convém comentar. Nosso mercado é muito cíclico, em virtude do ciclo de commodities e de juros e isso acaba impactando os índices que seguem o ibovespa.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário

      Falou de um ponto muito importante, tem razão, o BOVA11 tem grandes posições em empresas cíclicas de commodities.

      As Empresas de Petróleo com 11,12% (por causa da Petrobras) e 9,59% em Mineração (por causa da Vale) os dois setores juntos fazem 20,71% do BOVA11

      Como são commodities com grande variação de preços influencia muito o BOVA11 (assim como índice IBOVESPA) fica com grande volatilidade.

      Os juros e cenário macroeconômico também ajudam nessa volatilidade dos ETF ligados a Bolsa Brasileira

      Abraço e bons investimentos

      Excluir
  3. Olá DIL!

    Infelizmente, os ETFs no Brasil sofrem com a baixa liquidez... O Bova tem mais devido a artimanhas...

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade, os ETFs no Brasil ainda tem baixa liquidez, o que é ponto negativo.

      Abraço e bons investimentos

      Excluir